Eleição presidencial no Peru

Em pesquisa publicada no último domingo pelo jornal peruano, “El Comercio”, Ollanta Humala lidera as intenções de voto no 2º turno da eleição presidencial do Peru. Esta é a primeira publicação de pesquisa, após as eleições gerais de abril. Humala aparece com 42% de intenção de votos, enquanto sua opositora, Keiko Fujimori, possui 36%. A pesquisa foi realizada pela Ipsos Apoyo, que ainda aponta 12% dos entrevistados votariam em branco ou anulariam o voto e 10% ainda não escolheram em quem votar neste 2º turno.

Ollanta Humala é ex-militar, candidato da aliança Ganha Peru. Ele já foi candidato ao cargo de presidente em 2006, ano que foi derrotado pelo atual presidente Alan García, que não é candidato em função da proibição de reeleição imediata no Peru, lei que só agora começa-se a discutir no Brasil. Segundo analistas, Humala foi derrotado naquele ano em função da proximidade do discurso de Hugo Chávez. Nesta eleição, Humala inspira-se em outro modelo para mudança de estratégia em sua campanha, o de Lula, com um discurso mais inclusivo, mas esta “inspiração” não é aleatória. O esquerdista conta com assessoria de petistas em sua campanha. Desde janeiro, Valdemir Garreta e Luís Favre assessoram a campanha. Atribui-se à proximidade do discurso de Lula como um dos fatores para a vitória no 1º turno da eleição.

Humala tem feito um forte discurso pela honestidade e combate a corrupção. A área econômica também é base de discurso, o Peru é um dos países que mais cresceu no último ano, mas ao contrário do que ocorreu no Brasil, a população mais podre foi desassistida pelo crescimento, desta forma, Humala promete distribuição de renda dirigida aos mais carentes do país.

Outra aposta do esquerdista é a mudança nas tradicionais cores vermelhas que deram o tom em sua última eleição. Nesta campanha, Humala optou pelo branco nas camisetas que o afasta ainda mais do modelo de Chávez.

Keiko Fujimori, da Força 2011 é congressista, irmã do deputado Keiji Fujimori e filha de ex-presidente Alberto Fujimori, condenado a 25 anos de prisão em 2009, por violação dos direitos humanos.

Keiko é melhor recebida pelos investidores do país e buscará apoio do ex-ministro da economia e derrotado neste 1º turno, o economista Pedro Pablo Kuczynski, que obteve expressiva votação.

Agora eu diria que o caminho prioritário que ambos devem tomar é na busca de convencer os 22% de eleitores que hoje estão sem candidato.

Keiko deverá intensificar seus ataques a Humala, por defender mudanças na constituição, ponto de partida que marcou o início do governo de Chávez na Venezuela, que teve mudança aprovada em 1999, um anos após ter assumido a Presidência. Outros países que também promoveram mudanças na constituição foram a Bolívia e Equador. O povo peruano não é favorável a mudança. Humala, por sua vez deverá permanecer em sua linha de não contra-atacar.

Keiko deverá obter reforço do 3º e 4º colocados no 1º turno, que possuem eleitorado distinto ao dela, o que é muito importante em um segundo turno, pois amplia-se o reduto.

A verdade é que segue indefinido quem sairá vencedor desta disputa, pois historicamente o eleitor peruano é bastante polarizado e muda facilmente o voto frente à urna.

E para quem tiver o interesse de acompanhar os sites oficiais de campanha dos candidatos, são eles: http://www.ollantapresidente.pe/ de Humala e http://www.fuerza2011.com/ de Fujimori.

Esse post foi publicado em Eleições, Geral, Marketing político e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Eleição presidencial no Peru

  1. Pingback: Fatores de decisão do voto | Atrás do palanque

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s